Hegel in the Americas: Interpretive Assimilation and the Anticolonial Argument

Autores

  • Kevin Harrelson Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Resumo

This essay criticizes some strategies of Hegel scholarship, especially the non-metaphysical school and its recent metaphysical successor. My main claim is that these approaches are rhetorically opaque, and thus vulnerable to a certain anticolonial argument. In place of these strategies, I recommend and illustrate a more historically perspicuous approach that is sensitive to concerns about the role of European philosophy in the Americas.

Biografia do Autor

Kevin Harrelson, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Graduação em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1982-1985); Especialização em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1996); Mestrado em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1987-1990); Doutorado em Filosofia pela Freie Universität Berlin (1991-1996); Pós-Doutorado em Filosofia pela Albert-Ludwigs-Universität Freiburg (2008-2009); Pós-Doutorado em Filosofia pela Technischen Universität Berlin (2014-2015)

Downloads

Publicado

2019-12-31

Edição

Seção

Artigos